05 agosto 2011

JOSÉ MACÁRIO DE BRITO.

Foto registrada no dia 27 de Junho de 1966   quando
 morávamos no Açude do Cedro em  Quixadá CE
Filho de: MACÁRIO VIEIRA DE BRITO e EUFRÁZIA DE MORAIS REGO.
Avós paternos: PEDRO VIEIRA DE BRITO e IZABEL ÁGUIDA DE BRITO.
Avós maternos: GABRIEL DE MORAIS REGO e JOAQUINA FRANCISCA DE BRITO.
Nascido em 06 de Junho de 1918, no Sítio Malhada, Ponta da Serra, em Crato – Ceará.
Fez o curso ginasial no Ginásio Diocesano do Crato, o colegial no Liceu do Ceará em Fortaleza, e o curso superior na Escola Agronômica do Ceará, que foi concluído no ano de 1945. Fez curso de especialização em Solos, em Areias, na Paraíba e vários Cursos a Distância, através do Instituto Universal Brasileiro, como Mecânica, Eletricidade, Veterinária, Primeiros Socorros, etc., o que demonstra a sua autonomia e capacidade de resolver problemas naqueles tempos difíceis nos sertões do nordeste brasileiro.
Foi nomeado Engenheiro Agrônomo no DNOSC (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) e designado para chefiar o Posto Agrícola do São Francisco, em Pernambuco.
Posteriormente foi transferido para o Posto AgrÍcola de Pilões, na Paraíba, onde trabalhou 12 anos.
Chefiou também os Postos Agrícolas de Lima Campos distrito de Icó/CE, e o do Açude de Cedro, em Quixadá/CE.
Finalmente, foi transferido para a 2a. Diretoria do DNOSC, em Fortaleza.
Implantou vários projetos de irrigação nos perímetros irrigados de Morada Nova e Paraipaba, participou dos levantamentos topográficos e da desaproriação de terras para a construção do açude público Tomás Osterne de Alencar (Umarí), perenizando o rio Carás.
Homem de caráter íntegro dedicou sua vida a família e ao trabalho.
Faleceu em 1982 em Fortaleza, deixando sua esposa Dona Zita Neves Aires de Brito com oito filhos, mas na época todos já encaminhados para a vida.
Quero deixar esta homenagem a nosso Pai, que se ainda estivesse em nosso convivio estariamos comemorando  seus noventa e três anos. 
Postar um comentário