11 outubro 2012

Gente Grande


Surpreendeu-me, quando garoto, o convite do meu tio para irmos caminhando até o sítio da família, localizado a dez quilômetros da cidade. Percorrer o caminho a pé, era algo que eu ainda não havia experimentado e no meu entendimento, ao fazer aquilo, eu seria visto com admiração pela minha família.
Partimos no meio da manhã de sábado e em pouco tempo alcançamos a estrada. Logo de inicio, havia uma longa subida, que exigiu muito de mim e abalou o meu ânimo. Em seguida, uma longa descida, aí deu pra admirar a paisagem e conversar, até que chegamos a um lamaçal, onde na travessia, meus pés ficaram muito sujos, causando-me desconforto.
De vez em quando, me imaginava chegando ao sítio e minha família me recebendo com uma calorosa festa. Em meio a essa fantasia, dei uma topada que feriu o dedão direito e me trouxe de volta a realidade.
Caminhamos por muito tempo e senti quando o sol começou a ferver, fui ficando mais calado na medida em que minhas pernas ardiam de cansaço e a respiração queimava-me o peito.
Quando chegamos ao sítio, falei: – E agora, tio? Já sou gente grande?
30/09/2012 por leobez
Postar um comentário