31 agosto 2012

PONTA DA SERRA.


 Meu querido torrão Ponta da Serra,
Que o imenso Vale do Carás fecunda,
Tens a magia do poder que inunda,
De amor e paz quantos te tem por terra.

Quem te conhece e emoção enterra, 
Na verde várzea onde a bonança abunda, 
E faz brotar a inspiração profunda, 
Que tem começo mas nunca se encerra. 

No campanário do meu coração, 
Um sino toca em ritmo de oração, 
Suave arpejo que me faz sentir. 

Ser uma prece de ardorosa fé, 
Ao divino patrono São José, 
Que lá do alto vela o teu porvir.
Postar um comentário