16 dezembro 2011

RECEITA DE ADUBO
Vou  saber do Dr. Mano
Pra ficar bem informado
Se até o fim do ano
Usando este “misturado”
Minhas plantas adubando
Aguando bem aguado,
É fruteira frutificando
E o lucro adequado.

A seguir o misturado,
Na devida proporção:
Dez quilos, bosta de gado,
Com seis quilos de pinhão,
Sabugo vai um bocado
Folha seca de limão
Cinco “infia” de sapato
Meio rolo de cordão.

De um frango “afeminado”
Tira tudo que é canhão
Mistura com “esparadrapo”
E uns “fiapo” de “chitão”.
Pó de café cuado
Aguarrás e alcatrão
O pé vai ficar lotado
De florzinha e de butão

Um trovão acorrentado
Na poeira dum tufão
E depois bem amarrado
Num pedaço de tição,
Cinco prego enferrujado
Parafuso de latão
“quépropé” ficar pregado  *
Na terra dentro do chão.

Com tudim bem misturado
Joga dentro dum pilão,
Cinco dente cariado
Da esposa dum anão
Pila tudo bem pilado
Por três dia “encarriado”
E quando tiver cansado,
Entrega  pro seu irmão.

Com mais três dias pilando
E tudo bem triturado,
Num tambor vá colocando
Deixe tudo bem lacrado
Vá logo se preparando
Pra deixar abandonado.

Pois....

Já dizia minha vó:
Pra planta ficar mais pura
Não adianta mistura.
Bosta de gado é melhor.

P.S   Pode até ser que não preste,
Não seja o melhor da praça
Mas, se sua planta não cresce,
Vai ficar achando graça.
*Tradução do potiguês, para o português (que é para o pé)
Emanuel B. de Brito


E o Zermano seu irmão, foi na onda de Mané, conseguiu um pouquinho desse adubo espalhou na sua horta, e veja só o que deu. Pois não é, que num dia só ele colheu trezentos tomatinho? Eita pezinho valente!!!

Postar um comentário