24 junho 2011

Diálogo I
Sobre o Universo (em noites de lua cheia no Saco)

Urutau, você que vive voando por ai afora, me responda o seguinte: de onde viemos e para onde vamos? Perguntava Pachá, um cachorro dorminhoco, ao seu amigo urutau.
- Bem, em um ponto de vista científico nós viemos das estrelas e voltaremos para lá.
- Obrigado Urutau, mas sobre a vida na água, o que você tem para me dizer?
- Essa é uma longa história, respondeu urutau, mas tudo começou a cerca de 17 bilhões de anos em uma grande explosão cósmica que originou o universo. Depois, muito depois e apenas a cerca de 4,5 bilhões de anos é que se formou o planeta terra.
No início era muito quente, acrescentou urutau, mas quando o planeta já tinha cerca de 3 bilhões de anos, ciano bactérias transformaram água em oxigênio (O2) e hidrogênio (H2), que reagindo com carbono formaram os gases do efeito estufa (CO2 + CH4). Esses gases se desprenderam para a atmosfera, se acumularam para formar uma camada em volta da terra, e sem esse aquecimento natural a temperatura seria em torno de -15oC e assim, não seria possível a nossa conversa aqui no Saco.
- Mas de onde vêm os elementos químicos?
- Parte do hidrogênio, o elemento mais simples é convertido em Hélio (He) na estrela sol e lançado no universo e é assim que eles chegam até nós. Outras estrelas (as gigantes vermelhas) conseguem sintetizar elementos leves até o oxigênio e nas supergigantes vermelhas são sintetizados outros elementos (até o ferro) e desse modo, pela disponibilidade de oxigênio molecular, todo o ferro disponível na terra foi enferrujado, digo oxidado a Fe2O3 e Fe3O4, conhecidos como hematita e magnetita, respectivamente, se constituindo minerais naturais.
- Então, como surgem os elementos mais pesados que o ferro? Perguntava Pachá, que estava gostando da conversa. São produzidos nas supernovas
com massas 8 vezes superiores a massa do sol, onde ocorrem
gigantescas explosões nucleares com imensas liberações de energia, finalizou urutau, mas quando ele se preparava para se despedir, Pachá comentou: você que anda voando pela serra me fale do supertelescópio Hubble, pois ouvi dizer que é através dessa máquina, a 593 Km de altura da superfície da terra e viajando a 28.000 Km/h e através de instrumentos que analisam as raias espectrais da radiação que vem das estrelas e de outros corpos celestes e assim consegue caracterizar elementos, e consequentemente ajuda aos cientistas a fazer o mapeamento químico do universo. OK?
- Como você sabe dessas coisas, Pachá, pois não consigo viajar até lá?!
- É simples e basta você relaxar um pouco e assistir ao vídeo em
http://www.slideboom.com/presentations/133035/Astronomia, mas não se esqueça de ativar o som e de clicar nas imagens para agente viajar pelo universo junto com Blade Runner.
PS. Pachá foi o cachorro de estimação de Romilda; Urutau, ou mãe da lua, é a coruja preferida do Dr. Napoleão; Saco é o sítio de serra da família Tavares Neves no Ceará.
Marcos, 03/07/2011

Postar um comentário